• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
    •  419
    • 421
    • 425
    • Operação contra trabalho escravo resgata 11 pessoas em Mato Grosso do Sul. Homens eram submetidos a ambiente degradante, alimentação precária e servidão por dívidas.
    • Ao todo, serão distribuídos R$ 400 mil. Premiação é a maior e a mais importante dedicada à valorização de reportagens sobre a investigação e a denúncia de irregularidades trabalhistas.
    • Resgatados quatro trabalhadores em condição análoga à de escravo no Pantanal de MS. Entre as vítimas, um idoso que estava há mais de 20 anos no local e não recebia salário. “Nosso senso de humanidade fica extremamente abalado quando recebemos notícias como esta. Precisamos de políticas públicas que sigam além do resgate, pois é comum eles serem encontrados nas mesmas condições novamente”, observou o procurador Paulo Douglas.

    Cerimônia marca premiação de vencedores da segunda edição do concurso MPT na Escola

    Escola Municipal Rural Maria Ana Ruso, de Ladário, foi campeã na categoria curta-metragem e recebeu R$ 12 mil

    Brasília, 14/02/2017 – Os vencedores da etapa nacional do Prêmio MPT na Escola participaram na última quinta-feira, 9 de fevereiro, de cerimônia de entrega da premiação em Brasília/DF. O concurso cultural está em sua 2ª edição nacional e visa estimular, por meio da arte, o debate sobre os prejuízos do trabalho precoce. Foram entregues prêmios nas seguintes categorias: conto, curta-metragem, esquete teatral, música, pintura e poesia.

    Imprimir

    Fazendeiro firma acordo para indenizar trabalhadores resgatados em condição análoga a de escravo

    Valores devidos superam R$ 100 mil. Termo ainda prevê melhorias no ambiente de trabalho

    13/02/2017 - Em audiência realizada nesta segunda-feira, 13 de fevereiro, o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Mato Grosso do Sul firmou Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o fazendeiro Gregório da Costa Soares, após resgate de quatro trabalhadores em situação análoga à escravidão na propriedade dele, localizada no Pantanal corumbaense. Pelo acordo, Gregório comprometeu-se a pagar mais de R$ 100 mil aos trabalhadores.

    Imprimir

    Lançada campanha nacional contra o trabalho infantil

    Artistas e personalidades de esporte participam da ação do MPT que busca o engajamento do público nas redes sociais

    Campinas, 13/02/2017 - O Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou no dia 10 de fevereiro, em Campinas, uma campanha nacional de combate ao trabalho infantil, intitulada #Chegadetrabalhoinfantil, com o apoio de personalidades da música e dos esportes (os cantores sertanejos Daniel, Chitãozinho e Xororó, o ex-jogador de vôlei Maurício Lima e a ex-jogadora de basquete Hortência Marcari).

    Imprimir

    Resgatados trabalhadores em condição análoga à de escravo no Pantanal de MS

    Idoso estava há mais de 20 anos no local, sem salário

    10/02/2017 - Quatro trabalhadores em situação análoga à escravidão foram resgatados de uma fazenda localizada no Pantanal corumbaense, região sudoeste de Mato Grosso do Sul. Com abordagens aérea, terrestre e fluvial, os integrantes da operação Shemot – que significa êxodo em hebraico – chegaram à propriedade de Gregório da Costa Soares, onde identificaram quatro pessoas mantidas em condições subumanas.

    Imprimir

    Abertas as inscrições para o Prêmio MPT de Jornalismo 2017

    Ao todo, serão distribuídos R$ 400 mil. Premiação é a maior e a mais importante dedicada à valorização de reportagens sobre a investigação e a denúncia de irregularidades trabalhistas

    Brasília, 02/02/2017 - Estão abertas as inscrições para a 4ª edição do Prêmio MPT de Jornalismo. Jornalistas, repórteres fotográficos, repórteres cinematográficos e universitários de todo o país podem inscrever, até o dia 5 de maio, matérias e imagens que destacam a investigação e a denúncia de irregularidades trabalhistas. São oito categorias em disputa: jornal impresso, revista impressa, radiojornalismo, telejornalismo, webjornalismo, fotojornalismo, universitário e repórter cinematográfico. Serão consideradas válidas as reportagens veiculadas entre 2 de maio de 2016 e de 5 maio de 2017.

    Imprimir

    • banner pcdlegal
    • banner abnt
    • banner corrupcao
    • socioambiental
    • banner transparencia
    • banner radio
    • banner trabalholegal
    • Portal de Direitos Coletivos