Cerimônia marca premiação de vencedores da segunda edição do concurso MPT na Escola

Escola Municipal Rural Maria Ana Ruso, de Ladário, foi campeã na categoria curta-metragem e recebeu R$ 12 mil

Brasília, 14/02/2017 – Os vencedores da etapa nacional do Prêmio MPT na Escola participaram na última quinta-feira, 9 de fevereiro, de cerimônia de entrega da premiação em Brasília/DF. O concurso cultural está em sua 2ª edição nacional e visa estimular, por meio da arte, o debate sobre os prejuízos do trabalho precoce. Foram entregues prêmios nas seguintes categorias: conto, curta-metragem, esquete teatral, música, pintura e poesia.

Os alunos Isabela Gonçalves da Costa e Rafael Santos Silva, ambos de 15 anos, estiveram pela primeira vez em Brasília para receber o prêmio nacional na categoria pintura pelo quadro “Constituição: Transformando a Tristeza em Sonhos”. Os estudantes representaram a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Luís Gonçalves”, situada na zona rural do município de Beberibe (CE).

De acordo com a professora Adriana Souza dos Anjos, o projeto gerou impacto positivo e contribuiu para a redução do trabalho infantil entre os alunos da escola. “A gente tem dificuldade em tirar o aluno dessa situação de trabalho rural e inseri-lo na escola para que, assim, a nossa Constituição realmente ser validada. Foi essa a ideia do quadro”, explicou.

Segundo o procurador do Trabalho e idealizador do prêmio, Antônio de Oliveira Lima, o MPT na Escola tem proporcionado o fortalecimento da rede de proteção da criança e do adolescente. Além da participação de educadores, o projeto cresceu ao longo dos anos e hoje conta com atividades desenvolvidas em conjunto com assistentes sociais, conselheiros tutelares e profissionais da saúde. “Ver as crianças e adolescentes muito felizes por terem realizado esse sonho de vir a Brasília, de viajar de avião pela primeira vez e de ser premiado nacionalmente nos traz aquela certeza de que essa iniciativa está produzindo efeitos muito positivos”, afirma.

A ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Kátia Arruda participou pela primeira vez do projeto como julgadora e esteve presente na premiação, realizada na Procuradoria-Geral do Trabalho (PGT). Segundo a ministra, o MPT na Escola coloca crianças e adolescentes como protagonistas de sua própria história ao conscientizá-las sobre a opressão do trabalho infantil. No evento, Kátia Arruda destacou ainda a importância de se atuar em conjunto ao lembrar da Semana de Aprendizagem, iniciativa que uniu o MPT, a Justiça do Trabalho e o Ministério do Trabalho. “Quando as instituições que têm uma causa em comum se unem, essa luta tem muito mais visibilidade”.

Também estiveram presentes no evento o procurador-geral do Trabalho (PGT), Ronaldo Fleury, a vice-procuradora-geral do Trabalho, Cristina Aparecida Ribeiro Brasiliano, a coordenadora nacional de Erradicação do Trabalho Infantil (Coordinfância), Valesca de Morais do Monte e a secretária-executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), Isa Oliveira, entre outros.

Prêmio

A avaliação dos trabalhos inscritos na etapa nacional do Prêmio MPT na Escola foi realizada por comissão julgadora nacional, composta por 42 jurados. Participaram do júri procuradores do MPT, representantes de organismos internacionais, órgãos e entidades nacionais, entre outros parceiros que apoiam ações de prevenção e erradicação do trabalho infantil.

Ao todo, foram distribuídos R$ 240 mil em prêmios. O Prêmio MPT na Escola foi financiado com recursos decorrentes de multas fixadas em termo de ajuste de conduta (TAC) e ações civis públicas ajuizadas pelo MPT perante a Justiça do Trabalho nos estados de São Paulo e Paraná.

Projeto

Iniciado em 2009 pelo Ministério Público do Trabalho no Ceará (MPT-CE), o MPT na Escola expandiu sua atuação para outras regiões em 2015 e já atingiu 34 mil professores e cerca de 650 mil alunos no Nordeste, no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste, alcançando 395 municípios de todo o país.

Veja abaixo os vencedores de cada categoria:

Conto
Aluna: Ana Caroline Frota
Professora: Ana Edinéia Olivindo Araújo Fontenelle
Escola de Ensino Fundamental Pequeno Polegar (Viçosa/CE)

Curta-Metragem
Alunos: Samela Caroline de Souza Cristaldo, Oziro Júnior da Silva, Karine da Silva Dias, Rodrigo Gomes Votta, Luiz Otávio Coelho de Pinto
Professora: Ozeia de Lima Soares
Escola Municipal Rural Maria Ana Ruso (Ladário/MS)

Esquete teatral
Alunos: Adrian Bruno Costa Silva, Antônio Paulo da Silva Andrade Filho, Jhulia Bell da Silva Costa, Leonardo Bruno Zariano da Silva Ananda Cristine de Freitas da Silva, Bianca Róseo da Silva, Carlos Eduardo Maia Freitas, Ianne de Freitas da Silva, Maurício Andrade dos Santos Neto e Oscar Olímpio dos Santos Neto
Professor: Ítalo Barbosa Lima da Costa
Escola de Ensino Fundamental Antonieta Cals (Arati/CE)

Música
Alunos: Amadeu Igor Lopes da Silva e Emanoel Rodrigo de Sousa Santos
Professora: Lucineide da Costa Lima
Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Terto Venâncio (Redenção/CE)

Pintura
Alunos: Isabela Gonçalves da Costa, Rafael Santos Silva e Mariana de Souza Gonçalves
Professora: Adriana Souza dos Anjos
Escola Municipal de Ensino Fundamental Luís Gonçalves (Beberibe/CE)

Poesia
Aluna: Edilânea Costa Monteiro
Professora: Mikaelle Weendy Silva Costa
Escola de Educação Básica Professora Irene Nonato da Silva (Quixeré/CE)

Fonte: Procuradoria-Geral do Trabalho
Informações: (61) 3314-8500
www.mpt.mp.br

Imprimir